Tony Iommi está remixando “Forbiden” para relançamento em 2019

Perdido entre as eras Ozzy e Dio estão os cinco álbuns com o cantor Tony Martin: “The Eternal Idol” (1987), “Headless Cross” (1989), “Tyr” (1990), “Cross Purposes” (1994) e “Forbidden” (1995) além do ao vivo “Cross Purposes Live” (1995).

Trazido no último minuto para substituir Ray Gillen em O “Eternal Idol”, o mandato de Martin o colocou à frente do Black Sabbath por mais de uma década, com sua última contribuição em “Forbidden”, que Tony Iommi está agora remixando.

O álbum serve como uma olhada em um momento estranho para o Sabbath, que tinha acabado de sair da era Martin por um momento fugaz, trazendo Ronnie James Dio de volta para o álbum “Dehumanizer”. As tendências da música em meados dos anos 90 tornaram o próximo movimento ainda mais difícil, e Ernie C., do Body Count, foi trazido como seu produtor, mas a banda nunca ficou satisfeita com os resultados.

“No ano que vem (2019), o álbum “Forbiden” será lançado”, disse Iommi em uma mensagem de vídeo no Facebook em 29 de dezembro. Ele menciona que está remixando com seu engenheiro de longa data, Mike Exeter.” E tem sido interessante separá-lo e pelo menos tentar obter alguns sons melhores, como deveria ser. Eu sei que Cozy [Powell] nunca ficou feliz com seu som de bateria, e nenhum de nós estava realmente feliz com o som daquele álbum. Então espero que agora esteja soando melhor.”

\m/ Long Live Rock! \m/

Be Sociable, Share!

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*