Roger Waters diz que uma reunião do Pink Floyd seria horrível

Roger Waters, participou como convidado da revista Rolling Stone em sua série de entrevistas para uma Edição Especial, quando foi perguntado se poderia se reunir com David Gilmour e Nick Mason, deixando as diferenças de lado, voltando com o Pink Floyd, após esta crise do coronavírus.

“Não, não seria legal. Seria horrível pra caralho. Obviamente, se você é fã daqueles tempos do Pink Floyd, então você tem um ponto de vista diferente. Mas eu tive que conviver com isso. Isso fez parte da minha vida”.

“Eu sei que, depois disso, fui posto como um vilão por quem quer que seja … que assim seja! Eu posso viver com isso. Mas trocaria minha liberdade por isso? De jeito algum”, disse o músico.

Waters diz que também já conversou com David Gilmour e Nick Mason com um “plano de paz”, mas não para uma reunião da banda.

“Não teve nada a ver com isso”, disse ele. “Isso foi apenas para propor: ‘Podemos lançar uma versão em vinil remasterizada de Animals sem que ela se transforme na terceira guerra mundial. Isso não seria legal?’”

“Na verdade, sugeri ser democrático. Eu disse: ‘Por que simplesmente não votamos? Somos apenas três e então podemos decidir todas essas coisas e, assim, pelo menos podemos continuar’”.

“Mas eles não quiseram. Sabe-se lá porquê.”

\m/ Long Live Rock! \m/

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta