Previsto para novembro/18 livro com foco na formação clássica do Deep Purple

“Time To Kill” é uma nova publicação da Wymer Publishing que foca no último ano tumultuoso para a formação clássica do Deep Purple, MKII. Escrito pelo biógrafo do Pruple, Jerry Bloom, que já escreveu vários livros sobre a banda, este é um olhar profundo sobre o apropriadamente chamado álbum “The Battle Rages On …” e a turnê que se seguiu ao seu lançamento durante esse período meio que esquecido da banda.

O Deep Purple MKII sempre será reverenciado como a formação clássica da banda. Os membros originais Ritchie Blackmore, Jon Lord e Ian Paice, junto com Ian Gillan e Roger Glover, estabeleceram o Purple como uma das maiores bandas do mundo durante seu mandato original entre 1969-73. Quando a formação reformou-se em 1984, provou-se mais uma vez que este era o Deep Purple definitivo e sua turnê nos EUA em 1985 foi a segunda maior arrecadação daquele ano. Infelizmente, em 1989, o atrito entre Blackmore e Gillan, que levou à separação na primeira vez, o fez novamente e Gillan foi demitido.

Com todos os olhos no 25º aniversário da criação da banda em 1968, houve uma enorme pressão tanto dentro quanto fora da banda para que Gillan voltasse à cena para que a ocasião pudesse ser celebrada em grande estilo. Os críticos disseram que não funcionaria – aconteceu. E eles disseram que não duraria … bem, eles certamente estavam certos!

Após o retorno de Gillan no final de 1992, eles produziram o álbum e, em seguida, planejaram embarcar em uma turnê mundial. No entanto, os shows estadunidenses foram cancelados, o que deixou apenas a Europa e o Japão. Enquanto as tensões dentro da banda eram maiores do que nunca, Jon Lord continuou: “Os shows foram feitos em um nível de energia e nível de habilidade que eu raramente vi antes. Acho que tocamos tão bem como nunca!

De fato, para aqueles que tiveram a sorte de testemunhar a turnê, a maioria dos fãs compartilhou a opinião de Lord. No entanto, as cisões entre Blackmore e Gillan aumentaram à medida que a turnê avançava, com Blackmore concluindo um processo antes que a parte japonesa pudesse começar. Ao todo, haveria apenas 37 shows – o último hurra! da formação definitiva do Deep Purple.

Bloom escreveu “Black Knight”, a biografia não autorizada de Ritchie Blackmore; vários outros livros sobre o Purple, além de contribuir com notas para vários álbuns da banda, incluindo “Live In Europe 1993” – um conjunto de 4 CDs que ele também iniciou. Bloom pegou 10 dos 37 shows e ficou a par de algumas das travessuras que aconteceram, fazendo dele a pessoa ideal para documentar a última turnê do MKII em detalhes.

Junto com a narrativa abrangente, este livro lindamente projetado é repleto de fotos nunca antes vistas da turnê. Ele inclui muitas cenas da banda tanto no palco quanto nos bastidores, em hotéis, em aviões e relaxando enquanto a turnê avançava pela Europa, culminando no último show de Blackmore com a banda na Finlândia em 17 de novembro de 1993.

Como parte da comemoração, o livro será apropriadamente publicado em 17 de novembro deste ano, 25 anos após o dia em que MKII tocou seu último concerto.

\m/ Long Live Rock! \m/

Be Sociable, Share!

Tags , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*