Paul McCartney relembra sofrimento com vícios após fim dos Beatles

O músico Paul McCartney relembrou, em entrevista à Mojo, o período em que sofreu com os vícios em álcool e drogas após o fim dos Beatles, em 1970. McCartney contou que tanto ele quanto o baterista Ringo Starr tiveram problemas do tipo depois que a banda anunciou o fim de suas atividades, em 1970.

“Eu costumava ficar muito chapado e perdido, particularmente no período logo após os Beatles. Eu estava chateado e, no meio de toda essa merda, alguém ia tomar cada centavo que havíamos ganhado. Não foi fácil e nos levou a um período muito difícil na vida. Eu me automediquei e bebi mais do que em qualquer outra época da vida, mas você precisa superar isso”, afirmou.

Hoje, McCartney segue na estrada mesmo em idade avançada – ele está com 76 anos – e adotou hábitos saudáveis para sua vida. Sua recuperação, bem como a de Ringo Starr e a do amigo Joe Walsh (Eagles), inspirou a composição de uma música presente em seu próximo álbum, “Egypt Station”, a ser lançado em 7 de setembro. A canção recebeu o título “Happy With You”.

“Quando estávamos crescendo, todos iam aos pubs e bebiam, mas, geralmente, parecia algo alegre. Quando falo com Ringo sobre isso, ele diz: ‘não, se você me der vodca, eu teria que beber até o fim da garrafa’. Eu costumava ficar um pouco mais louco do que fico agora. Tenho oito netos. Não tenho tempo. Avós não podem apenas ficar sentados em suas poltronas com um grande baseado e uma garrafa de tequila”, disse Macca, que revelou beber apenas uma “grande taça de vinho” por semana.

\m/ Long Live Rock! \m/

Be Sociable, Share!

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*