Processo da Warnner Bros. contra o Avenged Sevenfold vai a julgamento em dezembro

De acordo com o The Hollywood Reporter, o processo contra a banda Avenged Sevenfold movido pelo seu antigo selo, Warner Bros. Records, poderia estabelecer um novo precedente legal se ele realmente for julgado em dezembro. A Warner Bros foi processou a banda no final de 2015 depois que a ela deixou o selo citando a “regra dos sete anos” do código de trabalho da Califórnia (California Labor Code). A regra permite que as partes apenas revogem os contratos após sete anos, se existirem condições desfavoráveis. Quase todos, se não todos, os casos semelhantes na Califórnia foram resolvidos fora do tribunal antes do julgamento.

Mas uma disposição na regra permite que os rótulos recebam o dinheiro que teria sido feito em álbuns não lançados. A Warner Bros. está buscando recuperar os danos com base no fato de que o Avenged Sevenfold tinha um álbum faltando em seu contrato, enquanto a banda argumentou que o volume de negócios extensivo na equipe da gravadora levou a uma relação de trabalho insatisfatória. Se perder, o Avenged Sevenfold poderá enfrentar um veredicto entre US$ 5 milhões e US$ 10 milhões. A Warner Bros. também está autorizada a buscar o ressarcimento dos honorários dos advogados – já totalizando mais de US$ 1,5 milhão.

Nós percebemos que essa batalha é maior do que só nós”, disse o vocalista da banda, M. Shadows. “Estamos lutando para que todos os artistas musicais tenham os mesmos direitos que todos os outros. Não é que queiramos estar aqui, mas estamos lutando.”

Se não houver acordo antes do julgamento, a Warner Bros. terá que apresentar provas em tribunal de quanto poderia ter obtido se o novo álbum da banda, “The Stage”, tivesse saído pela Warner Bros. em vez do novp selo da banda, Capitol Records. Os números poderiam definir o padrão para casos futuros.

O advogado da banda, Howard King, argumenta que não teria havido muito – se algum – lucro para a Warner ao perder o quinto álbum da banda. “Nós acreditamos que um jurado vai concluir que eles não podem provar nenhum dano”, disse ele. Ele acrescentou que “The Stage” “foi um fracasso comercial. A WBR perderia dinheiro se tivesse sido entregue a eles para comercialização”.

 

\m/ Long Live Rock! \m/

Be Sociable, Share!

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*