Krisiun e Nervochaos são detidas e têm shows cancelados em Bangladesh

As bandas brasileiras de Death Metal, Krisiun e Nervochaos foram detidas no Aeroporto Internacional Hazrat Shahjala, em Daca, Bangladesh, nesta terça, 9. Os integrantes passaram cerca de dez horas no local sem os passaportes e as apresentações – com ingressos esgotados – no país foram canceladas pelo governo.

A assessoria de imprensa do Krisiun não revelou o motivo da detenção, mas afirmou que Bangladesh “é um país de maioria muçulmana e outras bandas de Rock e Metal já passaram por este tipo de situação”. Os grupos já foram liberados e estão em um hotel, depois de recuperarem os passaportes.

Em entrevista ao Noisey brasileiro, o guitarrista do Krisiun, Moyses Kolesne, afirmou:”Fomos abordados quando já estávamos pegando as malas. Eles não falavam nem em inglês e apenas deram a entender que deveríamos acompanhá-los”. Segundo ele, os oficiais “começaram a pesquisar sobre a banda”, antes de deixá-los impedidos de sair do local.

“Não rolou violência física contra nós da parte dos oficiais, mas ficamos sabendo, por meio do Consulado Brasileiro de lá, que se o cônsul, sua equipe, o embaixador Maximiliano Arienzo, e a nossa agente de viagens, a Carla, não agissem depressa para interceder, não teria dado tempo de evitar a nossa prisão, pois a ordem era essa”, acrescentou o guitarrista ao Noisey.

O Krisiun, formado por Alex Camargo (vocal/baixo), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria), apresentou-se no Hammersonic Festival, em Jakarta, na Indonésia, no último dia 7, e tem shows agendados na Mongólia, China, Japão e Coréia do Sul. O Nervochaos está abrindo as apresentações da banda durante a turnê asiática.

O mais recente álbum do Krisiun é Forged In Fury, lançado em 2015, o qual serve de base para a atual excursão do grupo.

\m/ Long Live Rock! \m/

Be Sociable, Share!

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*