Com Beto Lee, Titãs planeja disco de “ópera rock”

titasO ano de 2016 foi bem movimentado para o Titãs. A banda viu a saída de um dos seus mais importantes integrantes, Paulo Miklos, substituído por Beto Lee em julho. “Ganhamos uma guitarra muito vigorosa”, comenta Tony Bellotto, guitarrista e um dos remanescentes no grupo. “Claro, perdemos um Paulo Miklos, mas o fato de ele ter saído mostra que ele não estava dentro. Então, muito melhor agora que todo mundo aqui está feliz.”

O quinteto conversou com a Rolling Stone Brasil poucos minutos antes de subir ao palco do Rolling Stone Festival, que aconteceu no último dia 3 de dezembro, no Memorial da América Latina, em São Paulo. “Fui muito bem acolhido”, sugere Beto Lee, que se encarrega de parte das guitarras na banda. “Senti-me super em casa e é uma honra tocar o repertório desses caras que eu cresci ouvindo. Cresci nos anos 1980, isso para mim é o topo da lista.”

Branco Mello, atualmente no baixo, comentou que o Titãs já está trabalhando em músicas novas com Lee. “Ficamos muito felizes com a recepção de Nheengatu”, disse Bellotto, citando o mais recente trabalho da banda, de 2014. “E pensamos: ‘O que vamos fazer agora?’ Não faz sentido repetir o Nheengatu, então partimos para uma ideia que eu acho bastante ousada e legal: fazer uma ópera rock. Nenhuma banda brasileira fez uma ópera rock.”

Segundo o guitarrista, o Titãs está atualmente desenvolvendo a narrativa do trabalho – que deve seguir os moldes clássicos de Quadrophenia, do The Who, e os mais modernos de American Idiot, do Green Day – para entrar em estúdio até o meio do ano que vem. A banda já está contando com a ajuda dos escritores Hugo Possolo e Marcelo Rubens Paiva na criação da dramaturgia do trabalho, ainda que eles não participem ativamente da composição das letras.

“Estamos fazendo várias reuniões e tendo encontros para a criação do argumento da história”, acrescenta Mello. “O Marcelo e Hugo têm muita experiência na dramaturgia, na literatura, e nós vamos fazer as canções”. De acordo com Bellotto, a “ópera rock” do Titãs pode, em “outro momento”, ser, inclusive, “encenada” ou derivar outros projetos. “Pretendemos gravar no meio do ano [que vem] para lançar no segundo semestre”, encerrou o guitarrista.

\m/ Long Live Rock! \m/

Be Sociable, Share!

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*