Alissa White-Gluz fala sobre a saída do The Agonist e de traição

No primeiro semestre de 2014 quando Alissa White-Gluz mudou-se do The Agonist para o Arch Enemy, ela foi rapidamente substituída por Vicky Psarakis. Na época, The Agonist e White-Gluz emitiram declarações e a cantora mais tarde revelou que era sua intenção atuar nas duas bandas de forma equilibrada, mas não era para ser. White-Gluz declarou no momento que desejava poder mudar a situação, mas estava fora de seu controle. Mas enquanto, na época, foi tudo muito educada e profissional publicamente a revelação da mudança, a cantora disse em uma nova entrevista que ela ficou magoada pela decisão de seus companheiros de banda e como eles agiram em fazer a mudança para substituí-la foi “a pior traição” de sua vida.

Alissa vinha sendo relutante em se abrir com relação a isso, mas decidiu compartilhar o que aconteceu durante uma aparição no podcast The Jasta Show. De acordo com a vocalista, ela já estava dividindo o tempo como convidada especial na banda Kamelot quando a oferta para o Arch Enemy apareceu. Depois de ter conversado com Angela Gossow e Michael Amott, eles concordaram que ela seria capaz de trabalhar em ambas as bandas e até chegou ao ponto de mapear o agendamento onde ambas de formar que ambas poderiam coexistir. “Aquela banda era meu bebê. Eu construí aquela banda, eu escolhi o nome, desenhei o logo, eu dirigi todas as sessões de fotos”, diz White-Gluz. “Sabe, era a minha banda … Eu acho que fizemos boa música juntos. Eu realmente gostava da música que estávamos fazendo. Acho que todo mundo era muito talentoso naquela banda. E então eu disse a eles.”

A cantora diz que os membros da banda pareciam estar bem com a mudança quando foi revelada a eles, com White-Gluz planejando desistir do Kamelot e apenas se concentrando em suas duas bandas. Além disso, ela estava desistindo do seu emprego diário, o que lhe dava ainda mais tempo para trabalhar na música. Ela se lembra de fazer umas turnês com o The Agonist sem sinais de problemas e até tinha começado a trabalhar em novas músicas para seu próximo álbum. Pouco tempo depois, três dos membros da banda convocaram uma reunião de emergência. “Eles basicamente se sentaram e me disseram que um dos caras da banda lhes deu um ultimato e disse: ‘Ou nós a expulsamos ou eu vou sair da banda, porque eu não a quero mais na banda”, recordou White-Gluz.

A reunião terminou com ela planejando falar com o novo empresário da banda para discutir como as coisas poderiam ser revolvidas e simplesmente descobriu que tinha sido bloqueada de todas as contas de mídia social da banda e quando ela finalmente chegou ao empresário, ele disse a ela que ele tinha sido informado que ela tinha pedido demissão. “Eu estava, tipo, ‘O quê? Eu não pedi pra sair. Esta é a minha banda. Eu nunca sairia dessa banda'”, diz a cantora. “E ele estava, tipo, ‘Eles me disseram que você saiu.” Então eu estava, tipo,’ Podemos falar no telefone, por favor? Não sei o que está acontecendo agora”.

Depois, White-Gluz revela que ela foi reassessar a sua conta de e-mail onde ela descobriu que, meses antes eles já tinham achado a nova voalista.”Basicamente, eu vi isso acontecer. Ocorreu-me que eles estavam mentindo na minha cara durante toda uma turnê de 30 dias na Europa “, diz a cantora. “Eu falando sobre eles, ‘estou tão animada com o álbum. Escute isso. Eu fiz isso em uma canção.’ “Agora me ocorreu que eles estavam sorrindo para o meu rosto, mas secretamente sabiam que eles tinham encontrado outra pessoa.”

A vocalista diz refletir sobre isso agora, ela sente que foi um caso de ego interferindo e ela ainda não entende por que aconteceu sem qualquer tipo de comunicação que havia um problema. White-Gluz diz que ela permaneceu calada sobre isso porque ela não quer envergonhar publicamente ninguém e bloqueou o The Agonist de sua exibição de mídia social. “Eu decidi que não quero mais sentir essa traição”, explica ela. Quanto à questão de saber se haveria ou não uma reaproximação com a banda, ela respondeu: “Não. Eu nunca vou falar com eles novamente – nunca! Essa foi a pior traição que já senti na minha vida. Eles roubaram muito de mim. Não foi certo.
Ela conclui: “Eu só assumi a posição de não dizer nada de negativo sobre aquelas pessoas. Nem sequer vou falar sobre eles. Eles me roubaram o suficiente. Năo vou deixar que roubem mais da minha energia. Em vez disso, vou colocar minha energia nas coisas boas que tenho, que é a partir deste ponto e para o futuro.”

\m/ Long Live Rock! \m/

Be Sociable, Share!

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*