John Sykes diz não querer mais papo com Coverdale

Em entrevista à revista Rock Candy, o guitarrita John Sykes, esclarece todos os inconvenientes e revisa todas as questões inacreditáveis que ele tratou durante a gravação do clássico álbum “Whitesnake” de 1987.

Sykes lançou um incrível ataque verbal contra David Coverdale na revista Rock Candy, afirmando que o cantor do Whistesnake “usou todas as desculpas possíveis para explicar por que ele não queria gravar seus vocais” para o álbum multi-platina. “Ele culpou o tempo. Ele não estava feliz com o estúdio. Ele chegou até a dizer que os microfones não eram suficientemente bons”, disse Sykes. “Sinceramente acho que David sofreu dos nervos”.

O guitarrista, que foi co-autor de nove faixas do álbum de 1987 incluindo “Still Of The Night” e “Is This Love?”, se viu jogado fora do Whitesnake ao lado do baixista Neil Murray e do baterista Aynsley Dunbar, mesmo antes do lançamento do álbum. Ele admite que ainda se sente muito amargurado sobre como Coverdale o tratou.

“Sei que David tem dito recentemente que ele e eu conversamos sobre trabalhar em algum projeto fora do Whitesnake. É uma grande mentira. Não tenho o menor interesse em falar com ele novamente”, afirmou.

Ele teria demitido toda a banda daquele álbum para formar um grupo mais “afável” para a MTV. “David não falou nada sobre ter decidido nos chutar da banda. Fui ao estúdio, preparado para confrontá-lo. Ele correu, entrou no carro e se escondeu de mim”, afirmou.

Ainda de acordo com o guitarrista, Coverdale acusou a gravadora, Geffen, de tê-lo forçado a demitir todo mundo. “Sabia que ele estava mentindo”, disse Sykes, que também negou que David tenha composto 95% das trilhas de guitarra de “1987”. “Ele sequer conseguia tocar guitarra”, pontuou.

\m/ Long Live Rock! \m/

Be Sociable, Share!

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*