Dead Kennedys cancela turnê no Brasil após polêmica com pôster

Um suposto pôster promocional dos shows no Brasil da banda americana de punk rock Dead Kennedys, compartilhada no perfil oficial da banda no Instagram, causou polêmica.

Em clara provocação aos eleitores do presidente Jair Bolsonaro, a ilustração mostra uma família, vestida com camisas da seleção e maquiagem de palhaço, empunhando armas e dizendo: “Eu adoro o cheio de pobre morto pela manhã”, uma clara referência à frase icônica do filme Apocalypse Now: “Eu adoro o cheiro de Napalm pela manhã” (em referência às bombas incendiárias empregadas na Guerra do Vietnã).

A ilustração mostra ainda tanques do Exército com uma bandeira similar à do nazismo, mas com um cifrão no lugar da suástica. Ao fundo, uma comunidade em um morro é incendiada. Também faz menção à corrupção “subterrânea” dos políticos.

Após o pôster viralizar, ele foi apagado do perfil da banda na rede social. A banda então divulgou o comunicado abaixo no perfil, desautorizando o pôster e negando que a arte tenha sido oficial.

Contudo, o ilustrador do pôster, o brasileiro Cristiano Suarez, chegou a postar em um story que a arte era oficial, mas a banda se assustou com a repercussão. O comunicado foi posteriormente apagado do perfil da banda. Cristiano também retirou o pôster e a postagem do seu feed após a polêmica.

A polêmica e a suposição de que a banda voltou atrás na provocação rendeu protestos dos fãs brasileiros no perfil da banda no Facebook e também memes.

Depois de toda a polêmica gerada pelo pôster da turnê brasileira do Dead Kennedys, a banda norte-americana resolveu cancelar todos os shows que faria em maio no país.

A notícia foi revelada nesta sexta, 26, em um post nas redes sociais da banda, no qual eles explicam o motivo da decisão e sua opinião oficial sobre a arte feita pelo ilustrador Cristiano Suarez.

Na mensagem, eles dizem que “o promotor no Brasil realmente não soube como gerenciar as coisas da forma correta. Sem nos contatar sobre o assunto, ações estúpidas foram tomadas e que fizeram com que os pregadores de ódio se manifestassem por todos os lados”. E acrescentaram que “o pôster ficou bem legal e nós concordamos com a ideia”.

Aparentemente o problema foi essa confusão de comunicação, e de falta de organização dos responsáveis pela turnê aqui, que “criaram uma situação bastante perigosa para nossos fãs que frequentam nossos shows. Nós nunca colocamos nosso público em risco, visto que isso não representa o que somos.”

Para finalizar, declararam: “Por esta razão, infelizmente estamos bastante tristes em informar que a banda não mais poderá tocar no Brasil este ano; sentimos que esta é realmente a única alternativa de manter as pessoas seguras. Nós faremos uma doação da porcentagem dos rendimentos que nos foram antecipados para uma instituição de caridade.”

Veja abaixo o cartaz inteiro:

\m/ Long Live Rock! \m/

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta