Bruce Dickinson escolhe Ian Gillan como seu ‘Deus do Rock’

O vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson, foi o convidado de destaque no “The Rock Show With Johnnie Walker” da BBC, durante o segmento “Rock God”. Bruce escolheu o frontman do Deep Purple, Ian Gillan, e falou sobre sua escolha: “Então, lá estava eu ​​como um jovem adolescente irregular – apenas um adolescente, devo logo acrescentar – e havia um barulho vindo pela porta de alguém. E eu abri, e Eu [disse], ‘Que diabos é isso?’ E era ‘Speed ​​King’ do Deep Purple do [álbum] ‘Deep Purple In Rock’. E foi isso que me fez começar.

“Tendo dito tudo isso, eu conheci Ian Gillan. Não só eu o conheci, eu realmente saí em turnê com ele quando estava em uma banda chamada Samson.

“Estou em um estúdio. Fizemos um álbum no estúdio de Ian Gillan. Todos nós estivemos no pub e bebemos alguns copos. Meu deus Ian Gillan entra e diz, ‘Ei, que grande vocalista. Quem é o cantor?’ Naquele momento, senti uma vontade repentina de vomitar. Saí correndo dali e vomitei uns 45 minutos no banheiro quando meu ídolo entrou, chutou a porta e disse: ‘Vamos lá, cara. . Vamos limpar você com uma toalha. ‘Ele me colocou em um táxi e me mandou para casa. Nunca me esqueci disso, e ele nunca me deixou esquecer também.”

Vários anos atrás, Dickinson disse à Metal Hammer que Gillan foi uma grande influência para ele vocalmente. “Ian foi um grande herói vocal meu”, disse ele. “Havia Ian Gillan, Arthur Brown, Ian Anderson do Jethro Tull, surpreendentemente, e um cara chamado Peter Hammill do Van Der Graaf Generator. Eles estão todos na mesma área de vozes – todos eles tinham uma espécie de tenor corajoso, um tipo de barítono estendido às suas vozes.”

Dickinson disse anteriormente que “Fireball” era um de suas peças favoritas do Deep Purple. Ele falou sobre a música: “É apenas uma daquelas faixas que não é tocada com frequência, mas tem algumas partes fenomenais. E, claro, também tem – quero dizer, ter sido um baterista ou pelo menos ter aspirado a ser baterista, tenho muito respeito por bateristas, e Ian Paice é simplesmente um dos melhores bateristas do mundo; ele realmente é. E suponho que se você vai ser um cara do tipo baterista chato, é o pé, tudo depende do seu pé.”

\m/ Long Live Rock! \m/

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta